TORÇO POR NOSSA SELEÇÃO E MAIS AINDA POR ELEIÇÕES 2018.    

Não me iludo com a copa do Mundo ao ponto de ficar anestesiado. Mas gosto de futebol e torço sim pela a conquista do hexa, embora ache pouco provável conquistarmos, até porque o nosso maior problema não é saber jogar bola, isto sabendo demais, afinal num país de poucas oportunidades sociais, toda criança pobre, sonha um dia ser um jogador. Assim conduzidos por estes sonhos, as primeiras brincadeiras de todo garoto da periferia é aprender a jogar futebol, até porque a bola é um artigo mais barato que os livros, e os campos de pelada tem em cada esquina, já escolas longe das casas.

Na realidade nosso maior problema para ganhar uma Copa do Mundo, é a baixa capacidade de concentração e disciplina dos brasileiros. Prova foi dada no jogo de estreia, que levamos um o gol por pura falta de atenção e de bola parada dos Suíços.

Já o nosso melhor jogador o Neymar, que é um craque de fato em campo, infelizmente é deslumbrado fora dele. A vida pessoal do jogador é tão imprevisível, quanto os cabelos deles. E muito parecida com as dos nossos gestores públicos e a maior parte de nossos políticos, que conduzem o nosso país em constantes crises e turbulências. Ainda bem que no futebol, pelo ao menos o nosso Neymar tentar algumas vezes resolver sozinho, exagera nas firulas, mas quando acerta, nos leva as vitórias. Já na política, eles articulam os lobby’s e tentam resolver tudo pensando em si, e é raro acertar a favor do povo.

Assim prefiro as firulas do Neymar, do que os dribles dos políticos, e temos que torcer para que ele faça a diferença dentro de campo ao lado dos nossos Coutinho, Willian e rezar para o Jesus honrar o nome e fazer milagres dos gols.

Que eles façam a alegria do povo sim. Não vejo problemas de sermos chamados a “pátria de chuteiras”, pois, já faz parte da cultura brasileira. Mas, obviamente temos que combater o ufanismo de alguns aproveitadores e veículos de plantão, e alertar ao povo que temos outras Copas mais importante para ganharmos, notadamente na educação e conscientização do povo brasileiro para votar bem em 2018.

O povo está começando a despertar. Veste a camisa verde e amarela e isto é bom porque temos um forte nacionalismo, aproveitar a força dessa união, para irmos às urnas e meter um chute no pau da barraca, capaz de darmos uma quinada de 180 graus nas eleições de outubro de 2018 e fazermos a maior renovação do Congresso Nacional.

E isto com toda certeza, é mais possível e muito mais importante do que conquistarmos desejado Hexa.

Se tivermos que escolher, embora deseje os dois, prefiro ser somente campeões do voto ético e consciente do que 6 vezes campeão do mundo.

Ricardo Valério de Menezes
Economista – Presidente do Corecon/RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website