SEMANA DO ECONOMISTA TERÁ PALESTRA DE TÂNIA BACELAR

A semana do Economista que ocorrerá este ano paralelamente com as comemorações dos 40 anos de existência do CORECON-RN, terá como pontos relevantes entre outros, a inauguração das reformas da sede do Conselho no dia 13 de agosto, emblematicamente no próprio Dia do Economistas e o Seminário na UFRN, com a presença da renomada economista, socióloga e professora Dr. Tânia Barcelar. Leia Mais

NOTA DO COFECON

TAXA BÁSICA DE JUROS – CONDIÇÕES PARA MANTÊ-LA EM NÍVEIS ADEQUADOS

A manutenção das taxas básicas de juros, oscilando em torno dos níveis em que se encontram nos últimos doze meses, mesmo com a economia mais aquecida, é o mais importante desafio para o Banco Central. O Brasil vinha mantendo por décadas, até meados de 2017, taxas de juros entre as mais elevadas do mundo. Quanto mais altas essas taxas sobre os títulos do governo, enquanto avaliados como sem risco significativo, maiores são os seguintes efeitos perniciosos: Leia Mais

CORECON-RN SE POSICIONA AO LADO DOS MUNICÍPIOS E CONTRA RJ e ES NO CASO DOS ROYALTIES

Em entrevista concedida, na última quinta-feira (26), ao Jornal do Dia da TV, Ponta Negra, o Presidente do Conselho Regional de Economia, Ricardo Valério Menezes, julga no mínimo contestável, os argumentos dos Estados do Rio Janeiro e Espírito Santo, de que as explorações do petróleo em águas profundas sejam de exclusividade dos dois. Ricardo esclarece que a extração da região do Pré-sal, ocorre em águas profundas da costa marítima dois Estados, que de fato concentra a maior parte já identificado da riqueza do  ouro negro, mas que nestes limites de exploração as águas são de exclusividade da união e não dos respectivos Estados, como determinou através de liminar do STF, aprovando a suspensão temporária dos Royalties do Petróleo, que se arrasta desde de 2013, até o presente momento, para os  5.570 municípios brasileiros, retendo até hoje quase R$ 20 bilhões Leia Mais

CORECON-RN RECEBE PRIMEIRO CANDIDATO A GOVERNADOR EM BUSCA DE DIAGNÓSTICOS DOS ECONOMISTAS POTIGUARES

O candidato ao Governo do Estado pelo partido Solidariedade o engenheiro civil Breno Queiroga, foi primeiro a buscar recomendações do Conselho Regional de Economia, que está se colocando à disposição de todos os candidatos que desejarem compartilhar das ideias e recomendações que o CORECON-RN e seus Economistas, julgam como necessárias para o próximo Governo do Estado, volte a ter um planejamento básico do RN e que promova o urgente reequilíbrio das contas públicas do Estado, que estão próxima do caos e insustentável para uma gestão saudável do Estado Potiguar. Leia Mais

Campanha de vacinação contra o sarampo vai começar. Quem deve tomar

Ação para combater doença será realizada a partir do dia 6 de agosto em todos os postos de saúde do país. Conheça os grupos prioritários

 

 

Se inicia no mês de agosto, dia 6, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo de 2018. A ação envolve todos os postos de saúde do Brasil e tem como alvo principal crianças de 1 a 5 anos. O dia de mobilização nacional – o chamado dia D – acontecerá em 18 de agosto, um sábado.

imunização contra essa doença exige duas doses. Normalmente, no setor público a primeira é dada aos 12 meses de vida, com a versão tríplice viral, e a segunda, aos 15 meses, com a tetraviral.

Isso vale para o ano todo. Porém, devido aos surtos que têm ocorrido em alguns estados do país, o governo convocou a campanha para aumentar a cobertura vacinal e impedir a disseminação do sarampo.

Segundo Isabella Ballalai, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), a vacinação será feita indiscriminadamente dentro da faixa etária prioritária. Ou seja: mesmo as crianças que já receberam as duas doses poderão tomar uma terceira para assegurar sua proteção.

“O sarampo é uma doença que pode matar. E a vacina é a única forma de se prevenir contra ele. Os pais precisam entender a importância dessa campanha”, alerta Isabella.

Vale lembrar que, independentemente dessa força-tarefa, o Ministério da Saúdedisponibiliza duas doses do imunizante para todos até 29 anos de idade e uma dose única para aqueles entre 30 e 49 anos. Caso você não tenha recebido alguma delas, basta ir ao posto de saúde mais próximo e atualizar sua caderneta de vacinação.

A injeção é contraindicada apenas para gestantes, pessoas com imunidade baixa – causada por alguma doença ou medicação –, crianças expostas ou infectadas pelo vírus HIV e pacientes com história de crise alérgica grave após aplicação de dose anterior. Converse com um médico.

Fonte: Saúde Abril

 

 

Parabéns, novos economistas!

O Corecon/RN – Conselho Regional de Economia do Rio Grande do Norte -, através de seu Presidente,  Ricardo Valério e demais membros da diretoria e de todos que fazem parte do Conselho, sejam eles colaboradores diretos ou indiretos, vem saudar os novos formados em Ciências Econômicas de 2018.1, da UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte, por abraçar esta nobre ciência. Leia Mais

ECONOMIA FRACA E DESEMPREGO E JUROS EM ALTA GERAM DÍVIDAS

Segunda-feira (23), o economista, Ricardo Valério, Presidente do Corecon/RN, concedeu entrevista ao RN 2ª Edição, da IntertvCabugi, que por sinal,  foi reprisada, hoje 24), no Bom Dia RN.

Ricardo abordou assuntos de extrema relevância do cotidiano da população, que são as taxas de juros que efetivamente, têm impacto nas finanças domesticas, provocando enorme índices de inadimplência em alta no Brasil, que ora, chegam a cerca de de 62 milhões de brasileiros com débitos, que totalizam a R$ 273 bilhões de reais, de valores em médias de 4.426 por CPF das pessoas. Leia Mais

Economistas em destaque

Não há como negar a forte presença das mídias em todos os setores da atividade humana, ampliando o campo de comunicação e possibilitando mais visibilidade aos que nelas navegarem. E os economistas não estão alheios a este fenômeno, ainda quando se vive uma crise financeira/fiscal/administrativa/política em todo país e por todos ou quase todos os entes da Federação.

O Rio Grande do Norte não é uma ilha. Portanto, está dentro deste contexto, e convoca seus economistas à mídia para trazerem à luz um pouco de discernimento sobre a crise que se instalou na terra potiguar. Leia Mais