CECAFES, 2 anos oferecendo alimentos de qualidade

Este 30 de março último, é uma data de extrema importância para todos os envolvidos, que de uma maneira ou de outra, contribuíram e lutaram fortemente para tornar realidade um local, que pudesse agregar e comportar produtores da agricultura familiar, mas principalmente, para os pequenos produtores que há 2 anos têm este espaço específico para comercialização de alimentos direto ao cliente, oferecendo um produto mais fresco, livre de agrotóxicos e por um preço justo, beneficiando toda a cadeia, desde o início ao final, chegando a mesa do consumidor.

O Mercado da Agricultura Familiar ou Central da Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária – CECAFESse localiza na esquina da Jaguarari com a Capitão Mor Gouveia, ao lado da Conab, de fácil estacionamento e deslocamento para qualquer região da cidade.

Tendo a frente, em sua coordenação, a professora economista e conselheira do Corecon/RN, Francisca Suerda, inclusive o tema de sua tese -, a CECAFES, nestes dois anos vem cumprindo seu papel com eficiência objetiva, consolidando justiça social, garantindo uma seguridade alimentar e social ao produtor, que passou a ter uma renda e, ao consumidor que busca mudar seus hábitos, com uma melhor qualidade alimentar, utilizando produtos orgânicos e ao mesmo tempo retirou a figura do atravessador, que antes, castigava o produtor e consumidor. 

“ É um importante trabalho exercido por nossa conselheira Suerda, junto à CECAFES. Recomendo a quem ainda não conhece o Mercado da Agricultura Familiar ir lá, conhecer produtos de qualidade e preços justos. Afora que comprando lá você está favorecendo o agricultor familiar e, ainda por cima, pode adquirir produtos saudáveis de origem orgânicos”, comentou Ricardo Valério, Vice-Presidente do Corecon/RN.

“ De fato, algo a se comemorar e enaltecer, pois, tudo que venha a combater a fome e trazer mais dignidade e justiça aos produtores da agricultura familiar, vale a pena ser comemorado e, 2 anos de CECAFES, é sem dúvida um grande momento. A Central faz a justa mediação entre produtor e consumidor oferecendo a ambos as melhores oportunidades e benefícios, onde todos ganham: de um lado o produtor, do outro o consumidor que pode comprar produtos de alta qualidade por preços justos”, ponderou o Presidente do Corecon/RN, Wagner Puerta.

Ainda na Central, são comercializados produtos oriundos da agricultura familiar, como:hortaliças, frutas, cereais, ovos caipiras, mel de abelha, goma, farinha. Em boxes queijos, carne de bode, carneiro, entre outros, produtos artesanais. 

Além, de oferecer ao público vários eventos como feiras de artesanatos e cultura, praça da alimentação, escritórios, salas, auditórios e um ambiente higienizado. O setor cumpri uma missão de fundamental importância, pois setenta por cento da alimentação na mesa dos brasileiros vem da agricultura familiar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website