Boletim do NEAC – No 2: Coronavírus e Auxílio emergencial: distribuição espacial das agências bancárias em Natal/RN

Grupo de Pesquisa

NÚCLEO DE ECONOMIA APLICADA E CONJUNTURA ECONÔMICA – DEPEC/UFRN

O auxílio emergencial de R$ 600,00 destinado aos trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) foi sancionado pelo Presidente da República no dia primeiro de Abril de 2020.

Essa medida tem dois objetivos principais: manter um padrão de vida mínimo aos cidadãos que tiveram uma redução significativa na renda devido à pandemia, e evitar que eles não violem as recomendações de isolamento social. Como já bastante debatido, o isolamento social tem sido a principal estratégia para impedir a rápida proliferação do vírus causador da COVID-19.

A importância da aprovação do auxílio emergencial é indiscutível. No entanto, ainda não está claro como essa renda chegará até a população alvo. Se este pagamento ficar sob a responsabilidade apenas do sistema bancário, é possível que resulte em aglomeração de pessoas.

A figura abaixo ilustra como as agências de instituições bancárias sob a supervisão do Banco Central são distribuídas ao longo do território natalense. As informações são de fevereiro de 2020. É notavel a concentração de agências bancárias na Zona Leste e Sul da capital potiguar. Em especial, percebe-se uma concentração elevada nas avenidas Prudente de Morais e Engenheiro Roberto Freire. Na Zona Norte, apenas os bairros de Igapó e Potengi possuem agências.

Essa disposição das agências bancárias privilegia os bairros de maior renda, que reúnem uma parcela menor dos possíveis beneficiários do auxílio recentemente aprovado. Esse cenário pode incentivar os beneficiários a percorrer grandes distâncias para chegar até a agência, estimulando o uso do sistema de transporte público.

Natal, 02/04/2020

Coronavírus e Auxílio emergencial: distribuição espacial das agências bancárias em Natal/RN

Figura: Distribuição espacial das agências bancárias em Natal/RN

A figura destaca ainda, com a cor azul, as agências da Caixa Econômica Federal (CEF). Espera-se que, nesse momento, as agências da CEF sejam muito procuradas, pois esta instituição cuida dos pagamentos de diversos benefícios sociais. Apesar do controle pelo governo federal, a localização das agências da CEF repete o comportamento dos demais bancos.

Desse modo, é preciso que as autoridades elaborem imediatamente um esquema para que os pagamentos do auxílio não acabem gerando aglomeração de pessoas, tanto nas agências, como nos serviços de transporte público. Considerando a fotografia atual, é provável que esse esquema tenha que contar com outros atores além do sistema bancário.

Mesmo considerando a existência dos terminais de auto atendimeno e casas lotéricas, que não estão representadas na figura, a logística bancária parece não estar preparada para atender o provavel aumento da demanda por estes serviços, especialmente em bairros mais populosos. Não é dificil imaginar a formação de filas nesses dois casos.

Siga-nos nas redes sociais:

page2image1765088 page2image3727008 page2image1787712

@neac.depec.ufrn

page3image1793312

neac.depec.ufrn@gmail.com

page3image1793536

page3image3730752

page3image3730960

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website