Revista BNB Conjuntura Econômica traz textos dos economistas Joacir Rufino e Emanoel Nunes

“O Corecon-RN, UERN e todos os economista do Rio Grande do Norte não poderiam ser melhores representados na Revista BNB, que se não pelos economistas e professores Joacir Rufino e Emanoel Nunes, que fizeram um brilhante texto sobre o Desempenho Recente e Perspectivas da Economia do Rio Grande do Norte no Século XXI”, expressou o Presidente do Corecon-RN, Ricardo Valério. Leia Mais

Prorrogação das inscrições até 03/02/2020, concurso Prefeitura de São Gonçalo do Amarante.

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) divulgaram, nesta segunda-feira (2), o edital 01/2019 do Concurso Público para cargos no município. São oferecidas 547 vagas na prefeitura, e mais 36 vagas para o SAAE, ambos nos níveis fundamental, médio e superior.

As inscrições iniciam nesta quinta-feira (5), a partir das 9h, e seguem até às 22h do dia 3 de fevereiro de 2020, e poderão ser feitas através do endereço www.ibfc.org.br  A taxa para inscrição é R$ 45 para nível fundamental, e de R$ 55 para os cargos de nível médio. Já para os cargos de nível superior, o valor da taxa de inscrição é R$ 70.

O concurso será divido em três etapas: prova objetiva (para todos os cargos); prova de títulos.

As inscrições para o Concurso Público serão realizadas pela Internet, no endereço eletrônico do IBFC www.ibfc.org.br

na aba “Inscrição e 2ª via do Boleto” e encontrar-se-ão abertas a partir das 9h do dia 05/12/2019 até às 22h do dia 03/02/2020, sendo o dia 04/02/2020 o último dia para o pagamento do boleto bancário, observado o horário oficial de Brasília-DF.

É a prorrogação das inscrições até 03/02/2020, concurso Prefeitura de São Gonçalo do Amarante.

Veredas do tempo: Ensaios Analíticos de Economia e Administração Política

“Os ensaios escritos pelo professor Fábio Guedes nos apresentam um intelectual – não apenas um economista – que possui duas características fundamentais: o apreço pela História do Pensamento Econômico como fonte de inspiração e de raciocínio crítico para entender o funcionamento das economias modernas e, particularmente, da economia brasileira; revelam a sua adesão, tanto no plano intelectual, como no campo político, ao Desenvolvimentismo, o qual não é apenas uma doutrina ou escola de pensamento, mas uma das formas de organização do capitalismo”.

Trecho do prefácio escrito por José Oreiro, Professor de Economia da UNB.