Cofecon lança prêmio Mulher Economista 2021

O Conselho Federal de Economia lança a edição 2021 do prêmio Mulher Economista, entregue pela primeira vez no ano passado. O regulamento neste ano foi alterado, permitindo uma maior participação dos Conselhos Regionais de Economia no processo de escolha.

Os Conselhos Regionais de Economia e os conselheiros federais poderão indicar, até o dia 30 de julho, dois nomes cada, a fim de compor uma lista prévia de candidatas selecionáveis para o prêmio. A Comissão Mulher Economista também será responsável pela indicação de dois nomes. Corecons, conselheiros federais e a Comissão receberam um ofício circular contendo os procedimentos para a votação.

A partir da lista de candidatas selecionáveis, o plenário do Cofecon escolherá 10 delas e enviará os nomes aos Conselhos Regionais de Economia. As três mais votadas pelos Corecons concorrerão ao prêmio, que será decidido por meio de votação pelo plenário do Cofecon.

O prêmio Mulher Economista é uma iniciativa da Comissão da Mulher Economista, coordenada pela conselheira federal Mônica Beraldo. “O Prêmio Mulher Economista, em sua segunda edição em 2021, vem ao encontro dos objetivos e competências da Comissão Mulher Economista: promover e incentivar a equidade de gênero dentro do Sistema Cofecon/Corecons, no sentido de ampliar a participação das mulheres de forma protagonista”, expressa a conselheira.

Em 2020, a ganhadora do prêmio Mulher Economista foi a professora Denise Lobato Gentil. Graduada em Economia pelo Centro de Estudos Superiores do Estado do Pará, possui mestrado em Planejamento do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Pará e doutorado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. É Professora Associada do Instituto de Economia da UFRJ nas disciplinas de Macroeconomia e Economia do Setor Público e realiza pesquisas na área de macroeconomia, com concentração em política fiscal, seguridade social e desenvolvimento econômico.

Tânia Bacelar, uma precursora do prêmio

Em 2019, antes da formalização do prêmio por parte do Cofecon, a economista Tânia Bacelar chegou a ser homenageada como “Mulher Economista Destaque” por parte do então Grupo de Trabalho Mulher Economista. A homenagem se deu durante o Congresso Brasileiro de Economia, em que Tânia também recebeu o prêmio Personalidade Econômica do Ano 2018.

Tânia Bacelar possui Diploma de Estudos Aprofundados – D.E.A. e Doutorado em Economia Pública, Planejamento e Organização do Espaço pela Universidade de Paris I, Panthéon-Sorbonne. Foi Diretora da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Secretária de Planejamento e de Fazenda do Estado de Pernambuco, Secretária de Planejamento do Município do Recife e Secretária de Políticas de Desenvolvimento Regional do Ministério da Integração Nacional. Desenvolveu trabalhos de consultoria e pesquisa para diversas instituições internacionais e nacionais, entre as quais se destacam: IICA, PNUD, BID, OIT, IPEA. Foi Professora do Departamento de Economia da UFPE, da UNICAP e de cursos de pós graduação na UFMA e no NAEA-UFPA. Foi Presidente do Corecon-PE e Conselheira do Cofecon. É Professora da Pós-graduação em Geografia da UFPE e Sócia da Consultoria Econômica e Planejamento (CEPLAN).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website