DIVERSIDADE DE PÚBLICO, ORGANIZAÇÃO E SEGURANÇA MARCAM O MCJ 2022

Em Pesquisa realizada pela FACEM/UERN em parceria com a CDL Mossoró, durante o evento, aponta um grande fluxo de pessoas dos mais distintos Municípios, Estados e até Países. Foram entrevistadas 650 pessoas ao longo do MCJ em todos os polos do Evento (Polo das Quadrilhas, Polo Cultural, Polo do Circo do Forró, Polo do Cidadela/Chuva de Bala, Polo da Paróquia São João, Polo Pingo, Polo Boca da Noite e Polo da Estação das Artes), neste grande ato de celebração Junina, consolidando o evento como o maior da região.

Na pesquisa realizada no período de 04 a 25 de junho por 22 alunos/pesquisadores da Faculdade de Ciências Econômicas/UERN, foram entrevistadas pessoas das mais diversas localidades/origem chegando-se a um número impressionante de pessoas provenientes de 85 cidades/municípios, oriundos de 12 estados e 03 países, dada a pulverização/capilaridade que o evento tomou. Tais números têm uma grande potencialidade em tornar-se ainda maior, seja em razão da continuidade de pandemia (ainda com índices preocupantes) que limitou um maior número de turistas de outros municípios/estados.

A diversidade da origem dos frequentadores é ponto chave no sucesso do evento (em pesquisa realizada em 2017 pela UERN/PMM foram entrevistadas pessoas oriundas de pouco mais 50 municípios/cidades), que leva uma a melhor dinamização e fluxo de grupos turísticos com perfis distintos, dada as diversas atrações/polos do evento.

Nas pesquisas (em diversos polos), com os Turistas/Moradores Locais do MCJ 2022, os mesmos apontaram como imprescindíveis para o sucesso do Mossoró Cidade Junina, a Segurança e a Organização.

  1. Organização impecável: a) da estrutura dos diversos palcos; b) da qualidade do som; c) da pontualidade; d) da dotação de uma estrutura de apoio logístico aos prestadores de serviços e permissionários; e) da padronização da estrutura do evento, dando maior funcionalidade e harmonização arquitetônica dos polos do MCJ; f) da humanização e acolhimento ao público que necessitou de algum cuidado médico; g) do cuidado com os artistas da região/cidade; h) da alegria na recepção/abordagem dos turistas/moradores locais por parte dos integrantes das mais diversas secretarias do município – que trabalharam de forma integrada e coesa nas mais diversas ações; i) da divulgação nas mídias/redes sociais do dia a dia do evento demonstrando o caminhar/desenvolvimento da programação mostrando a alegria/paz/segurança que marcavam o evento.
  2. Segurança eficaz e cirúrgica: a) do controle do fluxo de pessoas e dos pontos de acesso e revistas; b) do efetivo empregado e planejamento de escalas fazendo com que o efetivo operacional estivesse sempre a postos; c) da delimitação dos perímetros dos diversos eventos/polos permitindo uma maior operacionalidade dos agentes de acordo com o perfil de cada tipo de público/polo; d) das ações coordenadas e pontuais dos agentes de segurança públicos municipais, estaduais, privados e civis; e) das abordagens sempre cirúrgicas a quaisquer indícios de tumultuo; f) da conduta dos agentes de segurança nas ações que exigiam mais enérgicas, agindo com perícia/destreza na contenção dos problemas.

Fonte: PMM – IInstagram Mossoró Cidade Junina 2022

O sucesso do MCJ 2022 não se resume apenas nestes dois casos, é claro, porém se constituem em um divisor de águas quando comparamos os dados com a pesquisa realizada em 2017. No referido ano (2017), a organização sob a percepção geral do turista obteve 70% de aprovação/satisfação (somando-se 20% da avaliação ótima e 50% da avaliação boa), quanto à segurança sob a percepção geral do turista obteve 72% de aprovação/satisfação (somando-se 20% da avaliação ótima e 52% da avaliação boa). O nível de satisfação refletiu na perspectiva de que 96% dos turistas voltariam no ano posterior (MCJ 2018).

Na pesquisa do MCJ 2022, estes percentuais (segurança e Organização) são notadamente/sensivelmente melhores em relação ao MCJ 2017. A organização sob a percepção geral do turista obteve 93,8% de aprovação/satisfação (somando-se 53,3% da avaliação ótima e 40,5% da avaliação boa), quanto à segurança sob a percepção geral do turista obteve 93,5% de aprovação/satisfação (somando-se 51,2% da avaliação ótima e 42,3% da avaliação boa). O nível de satisfação reflete na perspectiva de que 99% dos turistas voltarão para o próximo evento (MCJ – 2023).

Estes são pequenos ensaios/insight sobre o estudo, como mecanismo de esclarecimento/informação aos envolvidos na produção do evento, aos grupos pesquisados (atividades/setores integradas à cadeia produtiva do turismo), a sociedade organizada, classe empresarial, meios de comunicação e principalmente a população.

Por fim, a FACEM/UERN – CDL Mossoró, fazemos o convite para a apresentação do relatório final (dia 29 de julho às 15h na sede da CDL Mossoró). Esperamos a presença de todos.

 

Prof. Dr. Leovigildo Cavalcanti
Coordenador da Pesquisa

Compartilhe esta notícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content