Corecon-RN participa seminário novo “Porto Natal”.

O Conselho Regional de Economia do RN, representado pelo economista e conselheiro Ricardo Valério participou, a convite da CERNE. através de seu Diretor-Presidente Darlan Santos e do Senador Jean Paul Prates, do proveitoso Seminário para discutir a necessária reestruturação do novo Porto Oceânico de Natal, a ser construído na outra margem do Rio Potengi.  “Proposta sustentável em nossa visão, por utilizar a área já degradada e que prever a criação de um Parque ambiental e com a devida proteção da área de mangue, atualmente desprotegida e constantemente invadida, afirmou o economista e conselheiro Ricardo Valério”, representante do Corecon-RN no seminário.

Para isto, o senador Jean Paul, negociou com a Confederação Nacional dos Transporte – CNT, que aportará recursos para elaboração do Estudo de Viabilizar Econômica e Ambiental (EVTEA), e assim legitimar a real viabilidade técnica, para em caso positivo dos estudos, o RN obter novas perspectivas econômicas para o Estado, notadamente para aumento das exportações de frutas, pescados, petróleo, castanha caju, minérios, entre outras riquezas do Estado, além de desafogar a logística do atual porto, sufocado por estar localizado no meio urbano da secular bairro da Ribeira.

O projeto prevê ainda, a instalação da necessária integração modal que já defendemos há anos e poderá dar nova vitalidade para o aeroporto de São Gonçalo, projetado para ser um Centro de Conexões, o novo Porto integrado com os modais ferroviário e rodoviário e ainda da terceira Ponte sobre o Rio Potengi, para aliviar o trânsito, beneficiando os 300 mil moradores da zona Norte.

A projeto inicial, foi desenvolvido pelo o escritório de arquitetura Italiano Studio Catucci, especialista em portos rasos situado em cidades históricas e turísticas, com toda experiência em empreendimentos ambientalmente sustentável, que explicou a concepção do Projeto por teleconferência direto da Itália.

O seminário teve a participação de Secretários de Estado e da Prefeitura de Natal, CODERN, FIERN, SEBRAE, CREA, CORECON/RN, Fecomércio, além do representante do Ministério da Infraestrutura e membros de órgãos de defesa ambiental, entre outros.

Todos saíram bastante animados e comprometidos com o Projeto, que finalmente sairá de meras pretensões e pitacos, para a realização de um estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, com vistas à concretização de um sonho da área econômica do Estado e que conta com a integração do Corecon-RN e demais entidades envolvidas no desenvolvimento sustentável do nosso Estado.  “Este projeto possibilita grandes expectativas de crescimento nas áreas da fruticultura, petróleo e quem sabe como um porto na abre espaços para ampliação comercial do nosso minérios confinados por falta de meios viáveis de exportações”, finalizou o economista Ricardo Valério, do Corecon-RN.

Compartilhe esta notícia

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content