A Diretoria Colegiada do Comitê da Bacia Hidrográfica dos rios Piancó-Piranhas-Açu participa entre os dias 22 a 26 de agosto da XXIV ENCOB

A Diretoria Colegiada do Comitê da Bacia Hidrográfica dos rios Piancó-Piranhas-Açu participa entre os dias 22 a 26 de agosto da XXIV edição do Encontro Nacional dos Comitê de Bacia Hidrográficas que acontece em Foz do Iguaçu/Paraná. O tema central do ENCOB é “Gestão da água: Responsabilidade de todos”. Representam o CBH PPA no evento o presidente, Sr. Waldemir Azevedo; o vice-presidente, Auricélio Costa; o primeiro secretário, o Sr. Raimundo Inácio; e o membro suplente, Pedro Crisóstomo.

“É no ENCOB que se apresentam as inovações que tem dentro do gerenciamento dos recursos hídricos e o nosso comitê não podia ficar alheio nesse momento em que todos os comitês do Brasil estão reunidos para discutir os avanços hídricos e mostrando as temáticas que se pretende fazer para melhorar o gerenciamento hídrico. Aqui nós vemos novas técnicas de regulação, de cobranças de recursos hídricos, monitoramento e experiências exitosas que a gente vai aplicar dentro da nossa bacia”, explicou Waldemir Azevedo, presidente do CBH PPA.

O evento é realizado pelo Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas – FNCBH em parceria com o Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo e do Instituto Água e Terra, com o apoio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranapanema e da Rede Brasil de Organismos de Bacias – REBOB.

“A participação do CBH PPA no ENCOB é de fundamental importância, pois temos a oportunidade de ter toda uma atualização da política de recursos hídricos com debates, palestras temáticas e as tendências e os rumos que a gestão hídrica está tomando. Além disso, o encontro é marcado por essa necessidade das pessoas trocarem experiências e mostrar os desafios da política de recursos hídricos”, destacou Auricélio Costa, vice-presidente do CBH PPA.

Dentro da programação, serão abordados os temas: Mudanças Climáticas, Eventos Críticos e Resiliência, Uso Racional, Reuso e Inovação, Planejamento, Regulação e Financiamento, Boas Práticas, Gestão Participativa e Engajamento, enfatizando que a gestão das águas é responsabilidade de todos.

Compartilhe esta notícia

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content